28.10.07

 

Poemas 152
Poems 152


O Cão Sem Plumas

João Cabral de Melo Neto

Aquele rio
era como um cão sem plumas.
Nada sabia da chuva azul,
da fonte cor-de-rosa,
da água do copo de água,
da água de cântaro,
dos peixes de água, da brisa na água.

Comments: Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link



<< Home

This page is powered by Blogger. Isn't yours?