22.4.08

 

Poema
Sergio Pinheiro Lopes


Sol Nascente


Seis horas da manhã.
O assobio embaixo da janela,
o sorriso maroto-feliz
de meu filho:
"Desça rápido", me diz.
Desci para para que me mostrasse
um glorioso arco-íris,
Tão bom e
Tão magnífico.
Todas as cores
às seis horas da manhã.
É bom estar vivo,
É bom ter este meu filho.
Tanto tempo sem arco-íris:
O filho
O belo
O inenarrável.
Obrigado,
filho meu,
meu Arco-íris.

Comments:
Que linhas gostosas, Sergio!


:)
 
Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link



<< Home

This page is powered by Blogger. Isn't yours?