10.1.11

 

Odes I, 11
Horácio
Paulo Henriques Britto


Não me perguntes, pois é proibido,
que fim darão, Leocono, a ti e a mim
os deuses; nem em adivinhações
ao modo babilônico confies.
Enfrenta o que cruzar o teu caminho.
Quer tenhas pela frente ainda muitos
invernos, quer fustigue já a costa
do mar Tirreno o último que Júpiter
há de te dar, sê sábio, bebe vinho,
e espera pouco. Neste mesmo instante
em que falamos, o invejoso tempo
de nós já foge. - Aproveita o dia,
confia no amanhã somente o mínimo.

Comments:
Poderia me informar a qual livro do Paulo Henriques Britto esta tradução pertence?

Obrigado,

Wagner
 
Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link



<< Home

This page is powered by Blogger. Isn't yours?