5.3.11

 

Sambândrade
Heloísa e Regina


Da coluna do Ruy Castro na FSP de hoje.



Foi no século passado
Que nasceu iluminado
Pela luz da inteligência
Um homem que foi sempre atacado
Como louco apedrejado
No Maranhão e adjacências

Sua poesia futurista
Pelo povo foi mal-vista
E incomprendida
Afinal
Ele foi o precursor
Incondicional
Da estrutura verbivocovisual

Da antropofagia
E da vanguarda no Brasil
Que no conjunto vazio construiu
A paródia, a ironia e coisa e tal

Atenção para o final

Sousândrade, Sousândrade
Baluarte da cultura nacional!

Comments: Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link



<< Home

This page is powered by Blogger. Isn't yours?