8.9.11

 

Poranduba
Francisco Brasileiro



Ou o homem dá na meada
E desenleia a linha
Ou então não vale nada
E continua de gatinhas
Se a vida é pra valer
Assim pois que valha tudo
Entre falar e ser mudo
Entre ser mudo e saber
Vale tudo que aprender
Que ajude o homem a viver
A razão do seu absurdo
Se alguma coisa é ser
O homem é mais que tudo
Bem aqui a fala Ser
É maior do que a Ter
Neste mundo encantado
A linguagem do mago
Passa tudo ao figurado

Pra continuar com a miragem
Dou notícias da viagem

Comments: Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link



<< Home

This page is powered by Blogger. Isn't yours?