2.12.11

 

Um Poema de Amor
Sergio Pinheiro Lopes



Um poema de amor

dedicado a você

teria que ter os cheiros

de linho e lavanda

teria que ter luz e macia paina

as artes do carpinteiro

e durar por dias inteiros



Teria que ter boas tiradas

e muitas risadas

Teria que ter o Massenet

violinos nas calçadas

um bom amanhecer e um belo porquê

Um poema de amor

dedicado a você, teria que ter



Um poema de amor

dedicado a você

teria que ter dois olhares:

um de sonho e coloridas histórias

outro da verdade e suas finas memórias

ambos fitando diretos

ambos mais além dos pensares



Teria que ter muitas luzes

e todos os seus amores

teria que ter suas crias, as angélicas,

as violetas e muitas outras flores

com todos os brilhos e todas as cores

um poema de amor

dedicado a você, teria que ter



Um poema de amor

dedicado a você

teria que ter vestidos de alça e muitos gatos,

casaquinhos floridos,

muita ordem em meio a desordem,

todos os seus muitos sapatos,

e um sorriso meio não-sei-o-quê



Teria que ter muitos potes de granola,

dancinhas e andares toda hora

teria que ter as certezas, as finezas,

as intuições e todas as levezas

do sol, da lua e das estrelas

um poema de amor

dedicado a você, teria que ter



Um poema de amor

dedicado a você,

enfim,

só seria um poema de amor

dedicado a você,

se tivesse a amplidão e o saber

de poder conter toda você.


Comments: Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link



<< Home

This page is powered by Blogger. Isn't yours?